GRIPE: Prazo de vacinação é estendido pela última vez

0

O ministério da Saúde prorrogou pela última vez o prazo para a Campanha de Vacinação contra a gripe, que terminará no dia 22 de junho. A ação é reflexo dos baixos índices de adesão do grupo prioritário, principalmente crianças. Este grupo teve adesão de apenas 61% durante todo o período da campanha, que teve início em 23 de abril. Em contrapartida, mulheres que estão no período pos parto e professores já têm coberturas maiores que 90%. O ministro da saúde, Gilberto Occhi, atribui o contraste à proporção de engajamento por parte dos responsáveis.

“Então por que que acontece isso? Consciência, autonomia para ir a um posto de saúde. E as crianças não têm isso. Então elas dependem dos responsáveis, dos pais, dos avós de quem é responsável. E aquilo que mais nos preocupa são as crianças. Porque esse grupo têm imunidade mais reduzida. E isso exige uma prevenção cada vez melhor através da vacinação”.

Cerca de 12 milhões de pessoas do grupo prioritário ainda precisam ser vacinadas. Mesmo assim, de acordo com o presidente do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde, Mauro Junqueira, a maior procura tem sido daqueles que não fazem parte do grupo.

Acesse também >>

Você sabe em quais casos devem ser acionado o Corpo de Bombeiro?

“A todo momento chegam mais com crianças de 6, 7, 8 anos querendo vacinar. A todo momento chegam pessoas de 55, 56, 57, 59 anos para vacinar. E nós estamos dizendo não; porque tem um grupo de pessoas selecionadas como prioridade prioritárias para receber a vacina”.

Mas o prazo, que já foi estendido na semana passada, por conta da paralisação dos caminhoneiros, agora tem data final definitiva. Como alerta o ministro da saúde, Gilberto Occhi.

“Estamos prorrogando mais uma semana, improrrogável a partir da semana que vem – que é na próxima sexta-feira dia 22. Não está faltando vacina em lugar nenhum; e aquilo que mais não se preocupe não se preocupe no ano passado são as crianças”.

A partir do dia 25 de junho, a vacina da gripe vai estar disponível para crianças de cinco a nove anos e da população adulta de 50 a 59 anos em todas as unidades de saúde do país.

Reportagem , Aline do Valle

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here