Dia Mundial do Doador de Sangue: saiba quem pode doar, o que é exigido e se a doação vale folga no trabalho

0

Dia Mundial do Doador de Sangue é celebrado nesta quinta-feira (14), segundo a Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS). De acordo com o órgão, as doações voluntárias na América Latina e no Caribe ainda estão abaixo da meta estabelecida pela OMS.

“O sangue não tem substituto industrial, não tem como comprar. Cada voluntário pode salvar até três pessoas com uma simples doação, são muitas vidas.” – Araci Sakashita, hematologista e coordenadora do banco de sangue do Hospital Israelita Albert Einstein

Segundo a OPAS, apenas 45% do sangue para transfusões na América Latina e no Caribe foi obtido por meio de doação voluntária. A OPAS trabalha com seus países membros para atingir a meta de doação de sangue 100% voluntária até 2019, como recomenda a OMS.

Dia Mundial do Doador de Sangue (Foto: Divulgação/OPAS/OMS)

Dúvidas e mitos

 A doação de sangue engrossa ou afina o sangue

“Tem uma crença que acham que engrossa o sangue, isso não é verdade, a doação não interfere. O que acontece é que o organismo leva um tempo para recuperar os componentes sanguíneos”, afirma Araci Sakashita.

É preciso estar em jejum para doar?

“Isso é um mito. A recomendação para o voluntário é que tenha feito uma alimentação mais leve nas últimas três horas pelo menos”, afirma a hematologista.

Tenho direito a folga todas as vezes que doar sangue?

“O voluntário tem direito a uma única folga por ano independentemente do número de doações que ele fizer”, afirma Araci Sakashita. A folga está prevista no artigo 473 da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT) e prevê que o funcionário apresente comprovação para a falta.

Confira também >>

Saída de pista na PR-151 deixa condutor ferido na Água Branca

Continuação reportagem:

Período menstrual afeta a doação?

“A menstruação não impede a doação. O que determina a possibilidade ou não de doar, é o teste de anemia feito em todos os doadores na triagem”, conclui a hematologista.

Requisitos para ser um doador:

Ter idade mínima de 16 anos e máxima de 69 anos;

Pesar no mínimo 50kg;

Ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas;

Não ingerir bebidas alcoólicas nas 24 horas que antecedem a doação;

Estar bem de saúde, sem gripe, resfriado ou febre há, no mínimo, 7 dias;

Não estar em período de gravidez ou amamentação;

Não ter feito tatuagem ou piercing nos últimos 6 meses (piercing na boca ou na genitália impedem definitivamente a doação);

Não ter feito uso de drogas injetáveis;

Não ter visitado regiões onde há surto de febre amarela nas últimas quatro semanas;

Não ter tido relação sexual em que tivesse risco de doenças sexualmente transmissíveis nos últimos 12 meses;

Orientações após a doação

Repouso de 15 minutos para evitar mal estar;

Beber bastante líquido;

Evitar esforço físico exagerado por 12 horas, especialmente com o braço utilizado na doação;

Se tiver febre, diarréia ou outro sintoma de doença infecciosa até sete dias após a doação, comunicar imediatamente o Banco de Sangue;

Frequência de doações:
Homens a cada 02 meses e no máximo 04 por ano.
Mulheres a cada 03 meses e no máximo 03 por ano.

G1.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here