Tempo de conclusão da EJA passará de cinco para dois anos

0
1165

O ano letivo de 2020 vai começar com mudanças significativas na Educação para Jovens e Adultos (EJA). O Conselho Estadual de Educação aprovou, por 18 votos a um, a proposta da Secretaria de Estado da Educação e do Esporte de reorganização da EJA para cronograma semestral. Apenas essa ação reduz o tempo médio de conclusão do Ensino Fundamental e do Ensino Médio de cinco para dois anos cada etapa.

“Acreditamos que essa reorganização será um grande incentivo para aquelas pessoas que por alguma razão deixaram os estudos e desejam retornar e concluir. O tempo para conclusão é um fator de escolha, pois voltar a estudar exige um esforço, comprometimento e adequação da rotina diária. Estamos confiantes de que essa mudança vai trazer mais jovens e adultos de volta para a escola”, explicou o diretor de Educação, Raph Gomes Alves.

MUDANÇAS – Outra novidade será a unificação da matriz curricular. Isso significa que todas as instituições que ofertam EJA terão as mesmas disciplinas, ou seja, o estudante que precisar mudar de escola não terá prejuízos e poderá continuar seus estudos em qualquer lugar, sem o risco de não encontrar as disciplinas que estava cursando. Além disso, a matriz curricular única facilita a organização do professor para a escolha de suas aulas.

A adequação da matriz curricular prevê as seguintes disciplinas para a EJA Ensino Fundamental: Língua Portuguesa, Matemática, Ciências Naturais, História, Geografia, Inglês, Arte e Educação Física.

A EJA Ensino Médio ofertará as seguintes matérias: Língua Portuguesa, Inglês, Matemática, Química, Física, Biologia, História, Geografia, Espanhol, Arte, Filosofia, Sociologia e Educação Física.

EJA EM NÚMEROS – Atualmente, a rede estadual de ensino possui 92 Centros Estaduais de Educação Básica para Jovens e Adultos (Ceebjas) e 238 escolas de EJA. Estudam nessas instituições cerca de 130 mil alunos – a secretaria estadual projeta, no entanto, que há uma demanda não atendida de pelo menos 500 mil pessoas.

“A secretaria fez um amplo estudo sobre como essa modalidade tem sido ofertada no Estado nos últimos anos e constatou que a EJA tem um potencial muito maior de contribuir para o aumento do nível de escolarização no Paraná. E mais escolarização significa melhores oportunidades e mais cidadania”, destaca o coordenador da EJA, Marlon Borba.

APROVEITAMENTO – Para concluir os estudos na Educação Básica, o estudante da EJA pode aproveitar os resultados do ensino regular que tenha cursado previamente, mediante apresentação de histórico escolar. Ele também pode aproveitar resultados dos Exames da EJA Online da Secretaria da Educação do Paraná, do Exame Nacional de Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) ou do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) anteriores a 2017.

AEN/reprodução

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite seu nome