Caso suspeito de Sarampo em União da Vitória pode ter relação com paciente de São Mateus do Sul atendida em Rio Azul

0
2206

Um caso com indicação clínica de contaminação com o vírus foi detectado em Rio Azul. Trata-se de uma pessoa que procurou atendimento médico no Hospital de Caridade São Francisco de Assis e é moradora do município de São Mateus do Sul. A extensão do monitoramento é que, este paciente estuda no Centro Universitário do Vale do Iguaçu (Uniguaçu), onde tem outro caso suspeito em análise.

Na entrevista coletiva, puxada pela prefeitura de União da Vitória no final da tarde desta quinta-feira (07/11), o secretário de Saúde, Ary Carneiro Júnior, alertou sobre a possível circulação do Sarampo em todo o Planalto Norte catarinense e Sul do Paraná. O vírus pode tanto chegar a União da Vitória, por ser cidade universitária, de toda a região quanto ser espalhada incondicionalmente.

Fato que na mesma tarde, de ontem quinta-feira, uma moradora de São Mateus do Sul e estudante da Uniguaçu procurou atendimento médico em Rio Azul. A universitária apresentou sintomas indicativos de quadro clínico do Sarampo. Por não saber do fato de estar portando o vírus – seis dias antes de apresentar o quadro clínico transmite – a doença pode atingir outras pessoas.

Não que a pessoa queira levar o Sarampo para outros, mas este período é propicio para a transmissão. Disso a suspensão de aulas na Uniguaçu por sete dias, até dia 14 de novembro (que por ser véspera de feriado deve se estender até dia 18/11). Ao passo que, locais em que os suspeitos de estarem com vírus estiveram precisam ser monitorados e passar por medidas cautelares.

No caso, em Rio Azul, pessoas que estiveram no Hospital na tarde desta quinta-feira (07/11) precisam serem monitoradas por 21 dias e evitarem contato com outros cidadãos. Inclusive há uma lista (abaixo) com a relação das pessoas convocadas, na manhã desta sexta-feira a partir das 9h para estarem na unidade em frente ao hospital “para bloqueio vacinal”, conforme informação que circula nas redes sociais.

1- Márcia Padilha.
2- Luzia T. Sakovicz.
3- Neuza Mikoski.
4- Maria Helena Raimundo.
5- Luzia Glus.
6- Carlos Eduardo Bueno.
7- Vera Lúcia Alves Bueno.
8- Maria Aparecida Sguario.
9- Alex Blanc Padilha.
10- Acir Rosner.
11- Vitória Solda.
12- Adriel da Silva.
13- Ana Flávia Duda.
14- Elizabeth Bello Machado.
15- Moisés Alves Rodrigues.
16-Mateus Budziak.
17- Ivani Prestupa.
18- Tainá Aparecida de Souza.
19- Maria Cecília Evangelista.
20- Neiva de Fátima Batista.
21- Jonas Rymsza.
22- Maria Patrícia Zavierucha.
23- João Lucas dos Santos.

Além destes, qualquer outra pessoa que esteve das 13h aà 16h30 na sala de espera do Hospital de Caridade São Francisco de Assis devem comparecer munidos de carteirinha de vacinação, cartão SUS e RG nesta Unidade Estratégia da Família – em frente à Casa Hospitalar para orientações. Estas informações são da secretaria de Saúde de Rio Azul, e setores correlatos.

Vale lembrar que o Sarampo só é combatido com a vacinação, mas entre a administração da dose e o efeito da vacina há um período de dez a 15 dias. Isso indica que todos precisam estar com sua carteirinha em dia, mas não adianta ‘correr’ para o posto para estar protegido de forma simultânea. Outra medida preventiva, em toda a região, é evitar aglomerações de pessoas, em especial nos espaços fechados.

Da redação com informações das secretarias de Saúde de União da Vitória e Rio Azul e imagem SESA

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite seu nome