Apesar do inverno perto, Saúde pede cuidados com a dengue

0
14
Característica climática diversa do Estado não permite baixar a guarda nem os cuidados com o mosquito da dengue durante o inverno
Característica climática diversa do Estado não permite baixar a guarda nem os cuidados com o mosquito da dengue durante o inverno (Foto: Divulgação/Sesa-PR)

A Secretaria de Estado da Saúde do Paraná publicou nesta terça-feira (11) novo boletim da dengue. Houve aumento de 12,02% na ocorrência de novos casos, com 1.449 confirmações.

Agora o Estado totaliza 13.504 casos desde agosto de 2018. Apesar da proximidade do inverno, que começa na semana que vem, a Secretaria de Saúde pede que a população não se descuide dos cuidados com a doença.

“Não podemos baixar a guarda. Mesmo com a chegada do inverno, muitas regiões do Estado apresentam condição climática favorável para a proliferação do Aedes aegypti. Por isso, devemos nos manter alertas, eliminando todo e qualquer recipiente que possa acumular água”, afirma a médica veterinária Ivana Belmonte, do Centro de Vigilância Ambiental.

Nesta semana, seis municípios anunciaram pela primeira vez casos autóctones da doença no período epidemiológico, ou seja, contraídos no próprio local de moradia. Guaraniaçu (1), Corumbataí do Sul (1), Nova Cantu (1), Inajá (5), Santa Mônica (2) e Ariranha do Ivaí (1) confirmaram os casos.

Dos 63 municípios em epidemia, três são novos: Alto Piquiri, Entre Rios do Oeste e Guaíra. O boletim também revela que mais 14 municípios estão em estado de alerta, somando 55 no total: Matinhos, Ubiratã, Brasilândia do Sul, Ivaté, São Tomé, Diamante do Norte, Inajá, Ângulo, Doutor Camargo, Santa Inês, Marechal Cândido Rondon, Santa helena, Godoy Moreira, e Ivaiporã.

Esta semana não foi registrado nenhum novo caso de morte no Estado. No total são 17 óbitos em todo o Paraná. O boletim epidemiológico contabiliza os dados a partir da primeira semana de agosto de 2018 até o momento. O ano com po recorde de casos foi 2015/2016, quando foram mais de 56 mil casos.

Da redação com informações do G1 e Bem Paraná.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite seu nome