Athletico vence o River Plate e fica a um passo do título da Recopa Sul-Americana

Com gol de Marco Ruben, Furacão venceu os argentinos por 1 a 0 e joga por um empate no duelo de volta

0
153

O Athletico está a um passo de conquistar o segundo título internacional da sua história. Em uma noite praticamente perfeita, o time do técnico Tiago Nunes venceu o River Plate, por 1 a 0, nesta quarta-feira (22), na Arena da Baixada, e largou em vantagem na decisão da Recopa Sul-Americana.

Em mais um jogo grande no ano, prevaleceu a consistência defensiva e a intensidade rubro-negra. E, como de praxe na temporada, mais uma vez foi na conta do artilheiro Marco Ruben. Carrasco dos argentinos, o camisa 9 marcou mais uma vez e chegou ao oitavo gol em 2019.

Com a vantagem de empatar para conquistar o título, o Furacão agora visita o River Plate, na próxima quinta-feira (30), às 21h30, no Estádio Monumental de Nuñez, em Buenos Aires. Antes, o time tem compromisso pelo Brasileirão, contra o Flamengo, no domingo (26), às 16h, no Maracanã.

O jogo

Honrando o apelido, o Furacão foi devastador na etapa inicial. A pressão foi desde o início, com muita intensidade no ataque e anulando o poder de criação do adversário, que pouco fez. Antes mesmo do primeiro minuto, Lucho González já forçou o goleiro Armani a fazer boa defesa e evitar o gol.

Mas a atuação do time do técnico Tiago Nunes fez com que a êxtase máxima do esporte fosse apenas uma questão de tempo. Aos dois minutos, Lucho de novo, desta vez pelo alto, levou perigo e quase marcou.

O Athletico buscava os espaços e trabalhava bem a bola, fazendo girar de um lado para o outro, buscando brechas na defesa argentina. Aos 15, Nikão recebeu no vazio e quase marcou, mas estava em impedimento. Mas, dez minutos mais tarde, o artilheiro não perdoou. Depois de receber belo lançamento de Bruno Guimarães, Rony entrou na área e cruzou rasteiro para Marco Ruben completar no fundo das redes e abrir o placar.

À frente no placar, o Rubro-Negro seguiu dominante e por pouco não ampliou na sequência. Aos 30, Renan Lodi cruzou, Armani saiu mal e Ruben quase fez o segundo. O River esboçou uma reação só no fim, mas só forçou o goleiro Santos a trabalhar uma vez, em lance de De La Cruz, que estava em impedimento.

No segundo tempo o duelo equilibrou e o River Plate tentou iniciar adotando a proposta do jogo, aos dois minutos, em chute de Palacios de longe que desviou em Renan Lodi e passou raspando a trave direita de Santos.

Mas a tentativa de reação dos Millonários se restringiu aos minutos iniciais. O Athletico logo retomou a forte marcação, fechou os espaços e, de quebra, reassumiu o comando das ações dentro do jogo.

A partir daí, o time paranaense esteve mais próximo do segundo gol do que de levar o empate. Aos 10 minutos, Rony invadiu a área e bateu forte para a defesa de Armani. No minuto seguinte, foi a vez de Bruno Guimarães cobrar falta fechado e o goleiro defender novamente. Aos 15, Nikão também tentou e mandou por cima do travessão.

A situação rubro-negra ficou ainda mais tranquila aos 35 minutos, quando o árbitro Wilmar Roldan consultou o árbitro de vídeo e expulsou Milton Casco, do River Plate, por cotovelada em Rony. Com um a mais, o Furacão ainda teve mais uma boa chance, com Marco Ruben, mas o cabeceio passou perto da trave e o placar ficou mesmo em 1 a 0 para o Furacão.

FICHA TÉCNICA
ATHLETICO 1X0 RIVER PLATE

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR).
Data: Quarta-feira, 22 de maio de 2019.
Horário: 21h30.
Árbitro: Wilmar Roldan (COL).
Assistentes: Alexander Guzman (COL) e John Alexander Leon (COL).
Árbitro de vídeo: Daniel Fedorczuk (URU).
Assistentes de vídeo: 
Nicolas Gallo (COL) e Nicolas Taran (URU).
Público e renda: 30.406 total.

Athletico: Santos; Jonathan (Madson), Paulo André, Léo Pereira e Renan Lodi; Wellington (Thonny Anderson), Bruno Guimarães e Lucho González (Léo Cittadini); Rony, Nikão e Marco Ruben.
Técnico: Tiago Nunes.

Banda B.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite seu nome