Mundo empreendedor: O rentável universo das fraldas ecológicas

Conheça a história da marca Nós e o Davi, que, em três anos, tomou o posto de maior empresa de e-commerce de fraldas ecológicas do país

0
10

Laís Oliveira tinha apenas 20 anos quando engravidou de Davi. Ao mesmo tempo que gestava o pequeno, desenvolvia um novo modelo de negócio que iria transformar a sua vida. Ligada à sustentabilidade, Laís passou a procurar boas opções de fraldas ecológicas. Não encontrou nenhuma de que gostasse e decidiu criar as suas próprias. Como a família era do ramo têxtil, a produção individualizada não foi um problema. Até que Davi nasceu e, com ele, vieram inúmeros pedidos de fraldas iguais às dele. Primeiramente, os amigos mais próximos a procuraram; depois, até pessoas desconhecidas a paravam na rua para pedir suas peças. “Eu percebi que havia demanda e que as ofertas que existiam não eram satisfatórias. Então, pensei em juntar o que eu conhecia de confecção, por ter crescido no meio, com tecnologia, pois estudava Sistemas de Comunicação”, conta.

Assim, em 2013, nasceu Nós e o Davi,com a estratégia de ser a maior loja e-commerce de fraldas ecológicas do país. Em 2016, a marca atingiu o feito, sempre investindo em tecnologia e na produção de conteúdo com foco nas redes sociais. “Como é um produto diferente, precisávamos disseminar informações sobre ele, mostrando como se usa fralda, como lava etc. Firmamos inúmeras parcerias com influenciadoras na internet e percebemos que existe um grande interesse no produto, só falta informação”, diz.

foto: Divulgação

Consumo consciente

O que a empresária notou de forma empírica, o Instituto Akatu confirmou em uma pesquisa divulgada em 2018 e intitulada “Panorama do consumo consciente no Brasil: desafios, barreiras e motivações”.O estudo mostrou que aumentaram o interesse e a motivação, pois a adesão a mais de cinco hábitos conscientes no país saltou de 32% para 38% nos últimos seis anos. Mas muito ainda precisa avançar, pois essa parcela da população é classificada pela pesquisa como “consumidores conscientes iniciantes”, ou seja, muitos hábitos sustentáveis ainda podem ser incorporados.

Dentro da temática da sustentabilidade, os números do Nós e o Davi são irresistíveis. Em cinco anos, a marca vendeu cerca de 60 mil unidades, o que equivale a 280 toneladas de lixo que foram deixadas de ser jogadas no planeta. São resíduos nada desprezíveis, pois uma fralda de plástico demora 500 anos para se decompor. Para ter uma ideia, o primeiro exemplar produzido no mundo ainda não foi decomposto.

foto: Divulgação

Laís explica que não basta ter um produto sustentável, é preciso que a marca busque uma operação condizente. “Todas as nossas funcionárias são mães com filhos, porque percebemos que existe um preconceito no mercado para contratação dessas profissionais. Também contratamos mães para realizar a revenda e participar de feiras do setor. Não é só uma questão de mantermos a coerência com nosso produto, mas também porque nossas colaboradoras têm grande empatia por nosso público-alvo, o que garante um melhor atendimento”, conta.

Hoje, a marca fatura R$ 90 mil por mês e cerca de R$ 1,5 milhão por ano. Grávida do segundo filho, a Serena, Laís diz que pretende expandir as vendas e aumentar sua participação em lojas físicas. Vamos ver se, com a nova gestação, nasce também outra grande ideia de negócio.

Matéria da Revista Varejo S.A. nº532

Sistema CNDL.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite seu nome