Moro afirma que “Brasil não será porto seguro para criminosos”

Moro ressaltou que “fazer a coisa certa pelos motivos certos” será o lema do ministério da Justiça e Segurança Pública.

0
30

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, afirmou, nesta quarta-feira (02), durante a transmissão de cargo, que a prioridade da nova gestão será combater a corrupção e a violência. Segundo o ministro, para isso, são necessárias leis mais eficazes e operações coordenadas entre as polícias.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Fernando Moro, assume o cargo durante cerimônia no Palácio do Planalto, com a participação dos antecessores da Justiça, Torquato Jardim, e da Segurança Pública, Raul Jungmann.

Moro ressaltou que “fazer a coisa certa pelos motivos certos” será o lema do ministério da Justiça e Segurança Pública.

“Não deve haver portos seguros para criminosos e para o produto de seus crimes. O Brasil não será um porto seguro para criminosos e jamais, novamente, negará cooperação a quem solicitar por motivos exclusivamente político-partidários.”

O novo ministro disse ainda que, junto com sua equipe, fará o que for possível para melhorar cada vez mais o serviço público.

“Os desafios são grandes, mas eu e minha equipe e talvez possa dizer que nós, todos os brasileiros, temos uma esperança infinita de que eles podem ser resolvidos com vontade, dedicação e respeito a todos.”

Durante o discurso, Sergio Moro afirmou que um plano anticorrupção está sendo finalizado para ser enviado ao Congresso Nacional. Além disso, uma parceria de cooperação com os Estados para ampliar o sistema de segurança pública em todo país também será definida.

Reportagem, Aline Dias

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite seu nome