Dado projeta ter até 15 jogadores do atual Paraná para 2019 e fala em reforços

Treinador diz que deve utilizar vários garotos que apareceram nas rodadas finais, mas alerta que eles não serão a base do time: "Vamos trazer jogadores mais rodados e cascudos"

0
42

O projeto de iniciar a montagem do time 2019, em meio à reta final do Brasileiro, deu ao técnico Dado Cavalcanti um número de jogadores que ele espera contar para montar o novo Paraná Clube. O treinador apontou que deve trabalhar entre 12 a 15 atletas do elenco atual, em sua maioria atletas que vieram das categorias de base e se destacaram nos jogos.

Alguns deles, como os atacantes Andrey e Juninho, estão entre os nomes que devem seguir com o time. Outros, o treinador lembrou que podem voltar para a base para seguir o planejamento e jogar a Copa São Paulo de Futebol Júnior. Uma outra parte ainda deve ser emprestado a outros clubes para ganhar experiência.

– O importante é que terão jogadores do Sub-19 que não irá disputar a Taça São Paulo e ficarão comigo, alguns vão disputar a Taça, porque faz parte do aprendizado e outros precisam ganhar experiência em outros times. Tive 22 jogadores e vou colocar, acho que 12 a 15 jogadores que estarão fazendo a pré-temporada.

Dado ficou de olho durante o Brasileirão e já tem grupo que espera levar para 2019 — Foto: Jonathan Campos/Gazeta do Povo

Apesar de avaliar que terá vários atletas das categorias de base, Dado Cavalcanti ressalta que o projeto é buscar mais jogadores para formar o Paraná de 2019. Ele entende que os jovens não podem ser a base do time, para que não sofram com a pressão por resultados.

O treinador lembra que, ao contrário dos últimos jogos do Brasileiro, quando o Tricolor já estava rebaixado e sem compromisso, o próximo ano será de busca por resultados no Paranaense, Copa do Brasil e Série B do Brasileiro.

– Os garotos que vieram do Sub-19 aproveitaram muito bem a oportunidade e serão valorizados por isso. Mas vamos iniciar um ano com outra perspectiva, pois o Paraná não vai fazer jogo para igualar. Queremos ser protagonistas, e o protagonismo não cabe para todos os garotos.

O treinador fala na contratação de jogadores mais experientes e dá a característica que quer “mais rodados e cascudos”.

– O importante é a mescla, valorizar o trabalho da base, mas eles não podem ter o peso de ser a solução de todos os problemas do Paraná. Os jovens já temos, então vamos trazer jogadores mais rodados e cascudos, que possam trazer tranquilidade para esse jovens.

Andrey ganha puxão de orelha

Andrey é um dos destaques do Paraná, mas foi expulso duas vezes em nove jogos — Foto: Albari Rosa/Gazeta do Povo

Andrey é um dos destaques do Paraná, mas foi expulso duas vezes em nove jogos — Foto: Albari Rosa/Gazeta do Povo

Ao mesmo tempo que se destacam, um dos jovens do Paraná mostrou que ainda precisa a ganhar mais experiência em campo. Andrey, que foi um dos melhores em campo no empate em 1 a 1 com o Internacional, acabou expulso no último minuto. Logo após o gl de Jhonny Lucas, ele foi bater boca com a torcida visitante e acabou advertido com o vermelho pelo árbitro. A expulsão foi a segunda do jogador em nove partidas que atuou.

Dado lembrou que, assim como outros jogadores, Andrey ainda é bastante jovem e precisa ganhar experiência e maturidade. A preocupação é de que jovem não seja expulso com tanta facilidade durante a temporada 2019.

– (Ele) precisa entender o que é o futebol profissional. Não sei que diabo fez hoje, mas já conversei um pouco com ele. Vamos avaliar para que não aconteça em momentos cruciais, quando vamos decidir jogos importantes em 2019, jogar clássicos regionais e até decidir títulos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário
Digite seu nome